Eu tenho fibromialgia!!!

EU TENHO FIBROMIALGIA!!!

Este blog é dedicado a tod@s que como eu sofrem de FM.
E para que as demais pessoas possam aprender e compreender o que se passa quando se tem FM.
Gostaria de dizer que nós (portadores da FM) temos uma alma viva... que dentro de nós ainda existe aquela pessoa que gosta de curtir a vida, que gosta de correr, dançar, ir a praia, trabalhar, namorar, viajar...
Mas existe um desanimo que nos domina logo quando acordamos.
E o medo de sentir dor nos limita.Com isso, nos sentimos impotentes para cuidar de nós mesmos. E então vem a depressão. E tudo vira uma bola de neve... dor - medo - impotência - depressão.
Mas quando estamos bem... realmente estamos bem... e sorrimos, cantamos, somos felizes.
Talvez por isso muitas pessoas não compreendam a Fibromialgia.

É isso... sei que não estou sozinha!!!
Ahhhh.... estou lá embaixo no rodapé !!!

domingo, 3 de julho de 2011

Novo modelo de perícia médica pode entrar em funcionamento em janeiro 2012.

Olá pessoal, mais uma garimpada minha... será verdade???

Fonte de pesquisa:

ANMP ● Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social.
Tels.: +55 (61) 3044-8600 | (61) 3321-1200
Fax.: +55 (61) 3321-1206 | (61) 3044-8623

SHS Quadra 06, Bloco A, salas 408/409, Edifício Brasil 21
Brasília - DF | CEP: 70322-915
CNPJ 05.518.103/0001-6

Novo modelo de perícia médica pode entrar em funcionamento no início de 2012

15/06/2011 - 09:32
Um novo modelo de perícias médicas deve iniciar sua operação efetiva em janeiro de 2012. O presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Mauro Luciano Hauschild, disse, em entrevista à Agência Brasil, que o novo modelo passará por um projeto-piloto em dezembro, em algumas cidades onde há agências especializadas em perícia médica. A partir daí, o projeto será levado para outras cidades.

Pela proposta em discussão no Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS), quem entrar com pedido de afastamento por motivo de doença de até 120 dias será dispensado de realizar a perícia médica. Hauschild explicou que, inicialmente, o instituto deverá liberar da perícia quem entrar com pedido de auxílio-doença por até 30 dias.

“Queremos fazer uma coisa bem construída. Queremos flexibilizar as perícias sem que o sistema fique fragilizado. Vamos começar com 30 dias, depois de um ano, podemos estender para 45 dias ou 60 dias. Isso é um processo que teremos que construir ao longo do tempo.”

Segundo Hauschild, 85% dos benefícios por incapacidade têm prazo de até 120 dias e 60% dos beneficiários não entram com pedido de prorrogação. Os pedidos de até 30 dias representam 15% do total. Dados do INSS informam que, se o modelo de 120 dias fosse adotado, mais de 1 milhão de perícias iniciais deixariam de ser realizadas por ano.

“Se eu tenho um altíssimo volume de benefícios de curto prazo e um volume alto de benefícios em que as pessoas não pedem prorrogação, aparentemente tenho um cenário que não precisaria fazer perícia. Eu ouço o médico assistente e acolho o tempo de afastamento necessário.”

A proposta também define quem poderá se beneficiar com esse modelo, que são os segurados obrigatórios – empregado, contribuinte individual, avulso, doméstico e segurado especial (que são os trabalhadores rurais sem empregados) – que tenham contribuído de 24 a 36 meses no período anterior ao pedido do benefício. Quem não se encaixar nessas condições terá de fazer a avaliação.

Ele informou também que o INSS está tomando cuidados para evitar fraudes, como a adoção de certificação digital, uma assinatura digital de documentos, para trazer mais confiabilidade ao sistema eletrônico de armazenamento de dados.

“A Dataprev já foi notificada por nós para desenvolver um programa para que todos os consultórios médicos possam baixar para o seu computador o formulário de atestado eletrônico e, com a certificação digital, enviar para a base de dados do INSS. Essa seria a nossa segurança quanto à questão do atestado.”

Outro mecanismo para evitar fraudes seria a adoção de uma rotina de auditorias nos moldes das que são feitas pela Controladoria-Geral da União (CGU). De acordo com Hauschild, o INSS vai fazer sorteios para auditar entre 10% e 15% dos benefícios que sejam concedidos sem perícia. Também poderá ser feito um controle pelo registro, no Conselho Regional de Medicina (CRM), do médico que expediu o atestado.

“Tem um CRM aqui que, de repente, aumentou e vamos dar uma olhada para ver o que está acontecendo para ver se não tem fraude. Tem uma cidade que não tinha um grande número de auxílios e, agora, aumentou de uma hora para outra [também vamos verificar]”, exemplificou o presidente do INSS.

Será discutido, ainda, com as sociedades médicas especializadas, a definição de um tempo médio de afastamento para cada dada tipo de problema. “Quando o atestado médico chegar com uma proposta de afastamento próximo a essa diretriz, não vai haver maiores dificuldades. Se o tempo de afastamento for muito diferente da diretriz, o sistema vai gerar uma crítica e vamos fazer uma perícia”, explicou.

Segundo dados do INSS referentes a abril, há 3.333 médicos peritos em atividade no Brasil e, no período, eles fizeram 581.154 perícias – uma média de 174 perícias mensais por médico – sendo que o instituto recebeu 700 mil pedidos de beneficiários no mês. No acumulado do ano, até abril, foram feitas 2,59 milhões de perícias no país.

De acordo com o presidente do INSS, com a adoção do novo modelo, os peritos poderão se dedicar mais a atividades como revisão dos benefícios por invalidez e dos judiciais, o acompanhamento nas empresas sobre as condições do ambiente de trabalho, a realização de laudos de insalubridade, dentre outras.

13 comentários:

  1. ola estou em tratameto de fibromialgia, e minha perícia esta agendada para 05/01/2012 e no laudo médico diz que permanecerei afastada de minhas atividades por tempo indeterminado será que o INSS me dara alta? trabalho em shoping e sinceramente não irei aguentar
    Obrigado por poder expor minha dúvida

    ResponderExcluir
  2. Amigo ou amiga anonimo(a):

    Essa essa pergunta não sei te responder. Mas, pela experiência de varias pessoas com FM que me escrevem e pela minha própria experiencia, a Fibromialgia ainda não faz parta das doenças incapacitantes por tempo indeterminado.
    Na minha perícia, a médica não me disse nada... me examinou e não apertou os tender points da FM.
    Depois recebi em casa a carta "negando" meu pedido.
    Também apresentei laudo por tempo indeterminado e não adiantou nada.
    Eu pelo menos não sofri "piadinhas" como outras amigas sofreram.... Algumas os médicos chamaram de preguiçosas etc...
    Te desejo toda sorte do mundo.... Espero que você consiga...
    Torcendo aqui!!!
    Beijos
    Luisa

    ResponderExcluir
  3. obrigada por sua explicação assim evita que eu passe por constrangimentos. meu nome é nadja e tenho 55 anos, obesa, durante quase 2 anos fiz tratamento no hospital Sar aqui em Brasilia anos de;94/95/96 tendo alta orientações etc...minha vida teve uma mudança radical, primeiro comecei a engordar a partir do ano de 98 isso foi complicando+e+ ainda, então no ano de 2oo9 essa situação tendencia foi piorar, porem ao lidar com prblemas maoires e dos outros me ajudou muito....hje convivo com adoença regular porem tem dias que é complicado no entanto não desisto e resolvi fazer faculdade e algo a mais em meus planos se assim o senhor Deus permitir e jsus no barco eu creio na melhoria temporaria. um grnde abraço desta anônima e que tbem faz parte des te grupo.Jesus te abençõe.

    ResponderExcluir
  4. Olá Nadja

    Obrigada pela postagem e pela visita.
    Sinta-se a vontade... o blog é nosso!!!
    Também sou como você... não me deixo abater.
    A FM pode me tirar tudo... menos a dignidade!
    Sorrirei com lágrimas nos olhos, mas seguirei em frente...
    Esse é meu lema...
    Parabéns pela faculdade... com toda certeza e determinação vc vai termina-la.
    Beijos em seu coração....
    E que Papai do Ceu nos abençoe a todos nós!!!
    da amiga
    Luisa

    ResponderExcluir
  5. luisa como vai? sou do interior do parana e sofro muito com essa maldita fm e alem dela tenho inicio de 3 hérnias de disco e uns esporões ah tem tbm tunél do carpo e bursite no joelho e fiz uma pericia ontem por causa da fm e o perito disse que não pode fazer nada pois ele precisa de exames só dor não basta!!!!!!!!!
    eu sou funcionaria municipal auxiliar de serviços gerais e a nossa pericia não é feita pelo inss.....socorro não sei mais oque fazer pois o perito é medico dermatologista e de varicoses e funcionario municipal tbm. aguardo ajuda,,,bgda DEUS abençoe vc

    ResponderExcluir
  6. ah sou eu do parana esqueci de dizer que o infeliz nem pois a mão em mim e não demorou 3 minutos a pericia e todas as que fiz foi assim,,,,só deboches...bgada

    ResponderExcluir
  7. Amiga Anonima

    Lamentavelmente a Fibromialgia ainda não é reconhecida como doença incapacitante. Os médicos peritos não estão preparados para diagnosticar a FM.
    Existe ainda o descaso e a descrença.
    Eu também fiz perícia e fui considerada apta para trabalhar.
    Comigo a médica me mandou mexer o pescoço e os braços. E pronto!!! Considerou que estou bem... assim de simples.
    Temos que lutar muito e se o INSS negar, a coisa é correr atrás do prejuízo via judicial mesmo.
    Não é fácil trabalhar com dores, mas temos que buscar forças Deus sabe de onde para continuar.
    Não desanime amiga... procure buscar uma medicação que você consiga manter o controle das dores.
    Beijos
    Luisa

    ResponderExcluir
  8. Olá a todos. Estou afastada a quase 2 anos por cauda de 2 hérnias de dsco lombar. Alguns médicos indicam cirúrgias outros não. Tenho medo da perícia me far alta, pois ainda não tive coragem de operar. Na última per´cia eu disse que o médico não me garantiu melhoras, por isso não quero correr riscos estou à espera de seu aval. Mais agora deve ter uns 6 meses estou com dores terríveis nas pernas, joelhos, e principalmente nos pés e calcanhar; tem dia que não consigo colocar o pé esquerdo no chão. Não sei mais o que fazer colegas. passo por perícia de 4/4 meses, mais eles podem me dar alta mesmo eu não querendo operar. O que faço, preciso mto de opiniões. Desde de já agradeço atenção de todos. Beatriz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga Beatriz

      Com relação a fazer ou não a cirurgia é uma questão muito pessoal e somente você pode decidir isso.
      Com relação à perícia pelas hernias, também não posso falar muito porque não sei qual o critério dos peritos.
      No caso da fibromialgia, todas nós que somos portadoras, sabemos que ainda não podemos contar com a invalidez e que não nos afastam por muito tempo. Porque a Fibromialgia não é reconhecida ainda.
      Só você, amiga, sabe onde sua dor aperta e se deve operar...
      Continue ouvindo outras opiniões médicas para tirar uma conclusão e decidir.
      Sei que não ajudei muto com este comentário, mas tenho em mim, não aconselhar no que se refere a tratamentos, remédios, cirurgias e etc.
      E esse tipo de decisão é muito séria. É coisa entre médico e paciente.
      Boa sorte amiga
      Bjs
      Luisa

      Excluir
  9. sofro muito com fortes dores que meu medico detectou como fibromialgia,pois fiz raio-x,bati tomografia da coluna e nao deu nada,procurei ortopedista,psiquiatra e o diagnostico e o mesmo fibromialgia,fui ancaminhada para a pericia por meu medico ortopedista por sentir muitas dores no meu trabalho e nao ter nenhum resultado com medicamentos,fiz a perecia no dia 21/02/13 e o medico que me examinou era otimo um abençoado de deus que me concedeu no cod91 e me deu 4 meses de pericia.

    ResponderExcluir
  10. a fibromialgia causa baixa da libido?porque eu sofro com fibromialgia e nao tenho nenhuma vontade de fazer sexo com meu marido,as vezes faço so por fazer,quase que por obrigação por esse ser meu marido.

    ResponderExcluir
  11. Ola! Tenho 19 anos e sofri de dores desde maio deste ano. Fui inúmeras vezes no médico particular e nada de alguém descobrir o que eu tinha. Me passavam remédios fortíssimos e não faziam efeito. Trabalhava de seg a seg, sobre pressão em um hipermercado. Bom nos exames nunca deu nada. Nos exames de imagem como ressonância e raio x também não, apenas bursite no ombro direito. Bom mas as dores não eram somente no ombro direito e sim nas pernas, lombar, coluna então dói demais. Bom fui obrigada a pedir as contas pq não aguento de dor. Mas na minha última consulta o médico pediu pra eu ver na internet fibromialgia e ver se coincidia. Eis que tava tudo muito certo sobre o meu caso. Bom agora quase não levanto da cama. As vezes fico inúmeros dias somente deitada. Não tá fácil. Queria saber como faço pra pegar um laudo já que o dr somente pediu pra eu ir num reumatologista?! Obrigada e beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante!
Muito obrigada...