Eu tenho fibromialgia!!!

EU TENHO FIBROMIALGIA!!!

Este blog é dedicado a tod@s que como eu sofrem de FM.
E para que as demais pessoas possam aprender e compreender o que se passa quando se tem FM.
Gostaria de dizer que nós (portadores da FM) temos uma alma viva... que dentro de nós ainda existe aquela pessoa que gosta de curtir a vida, que gosta de correr, dançar, ir a praia, trabalhar, namorar, viajar...
Mas existe um desanimo que nos domina logo quando acordamos.
E o medo de sentir dor nos limita.Com isso, nos sentimos impotentes para cuidar de nós mesmos. E então vem a depressão. E tudo vira uma bola de neve... dor - medo - impotência - depressão.
Mas quando estamos bem... realmente estamos bem... e sorrimos, cantamos, somos felizes.
Talvez por isso muitas pessoas não compreendam a Fibromialgia.

É isso... sei que não estou sozinha!!!
Ahhhh.... estou lá embaixo no rodapé !!!

terça-feira, 19 de julho de 2011

12 Dicas para lidar com a Fibromialgia


Olá.... amig@s de fibra...

Aqui vai um conjunto de dicas interessantes.
Vale a pena ler e tentar colocar emm prática:

traduzido do site www.webmd.com/fibromyalgia  -12 Tips for Coping With Fibromyalgia


1.  Sem Estresse
Estresse pode desencadear os sintomas da Fibromialgia. Minimizar o stress pode melhorar a sua qualidade de vida.  Algumas técnicas de relaxamento que comprovadamente ajudam a aliviar o stress são: exercício, ioga, sono, e meditação. Respirar profundamente e expirar lentamente também pode ajudar. Manter em mente as atividades que você gosta, ou que fazem você se sentir melhor. Quando ocorre o stress, faça uma ou mais dessas técnicas.  
2.  Anote rapidamente
 Se os “brancos” estão prejudicando o seu foco, ou sua memória, mantenha uma caneta e papel à mão. Fazer uma lista de coisas para fazer ou até mesmo "para dizer" - ajuda a lembrar o que pretende realizar e/ou conversar com o seu cônjuge ou familiares. Manter listas de compras, nomes de amigos, e números de telefone e endereços importantes em um notebook (ou agenda) que você carrega com você.
3.  Exercício regularmente
Exercícios físicos de baixa intensidade, como caminhar, ou exercícios na água quente (como a hidroterapia), são os melhores tratamentos para a fibromialgia. Ajudam a diminuir a dor e rigidez, reduzem o estresse e podem aumentar a sua sensação de controle sobre sua fibromialgia. Converse com seu médico ou um fisioterapeuta sobre um bom programa de exercícios para você.
4.  Imersão  
Imersão em um banho quente ou banheira de água quente pode relaxar os músculos tensos, reduzir a dor e ajudar a mover-se mais facilmente. Se for difícil para você entrar e sair da banheira, tente uma sauna ou coloque banquinho no chuveiro para que você possa sentar-se e deixar a água quente fazer o seu trabalho. Calor úmido pode aumentar as endorfinas, que bloqueiam os sinais de dor, e ajudam a dormir mais profundamente.
5.  Descafeinar
A cafeína pode agravar o seu quadro clínico tanto físico como psicologicamente. Estimula o coração e o sistema nervoso central, e podendo aumentar o nervosismo, ansiedade e insônia. Então, descafeíne para não estressar. Para dormir melhor à noite, evitar a cafeína a partir do final da tarde. Atente para a cafeína no chocolate, café e alguns refrigerantes e chás.
6.  Dar um tempo   
A fibromialgia pode apresentar desafios de saúde únicos e tornar a vida complicada. Então dê um tempo para si mesmo todos os dias como uma parte do seu tratamento. Perca-se num hobby, coloque uma música de sua preferência ou faça algo que faça você se sentir bem. Esse tempo pode trazer mais equilíbrio à sua vida, ajudá-lo a combater o estresse e aumentar a sua energia para as coisas que você precisa fazer.

7.  Trabalhando melhor  
O trabalho o deixa exausto e com dor? Elabore um plano flexível que funcione para você e sua empresa. Perguntar sobre a possibilidade de trabalho em tempo parcial, ou definir um horário mais cedo ou mais tarde para você possa ser mais produtivo. No escritório, reorganize o seu espaço de trabalho para maior conforto e fácil acessibilidade. Um fone de ouvido de telefone, bandeja de teclado, ou outros produtos podem ajudar a colocar menos estresse em seu corpo.
8.  Fale sobre isso  
Fibromialgia põe o estresse sobre você e aqueles que estão ao seu redor. Comunicação é fundamental. Não tente sempre colocar uma cara feliz. Seus entes queridos precisam saber o que faz com que os seus sintomas piorem. Tente se concentrar em um problema de cada vez e procure a melhor solução. E não tenha medo de pedir ajuda – da família, dos amigos, colegas de trabalho, outros com fibromialgia, ou um conselheiro.
9.  Apenas diga “não”
A fibromialgia é às vezes chamada de "doença invisível”. Você pode olhar-se bem, mas sentir-se mal. As pessoas podem esquecer que você precisa priorizar o seu ritmo. Ao avaliar atividades, programas ou convites, considere se estes vão manter você relaxado, descansado.  Caso contrário, simplesmente diga "não".  
10. Faça do seu quarto um santuário do sono
Se você não está tendo suficiente descanso, defina o seu humor no seu quarto para dormir. Reserve sua cama para dormir e mantenha o quarto escuro, silencioso, fresco e livre de distrações. Mantenha horas de sono regular e proíba-se  o computador e ficar até tarde da noite assistindo TV. Em vez disso, relaxe com música relaxante ou um banho quente.
11. Mantenha um Diário
Manter o controle de eventos, atividades, sintomas e alterações de humor pode ajudar você a se encarregar da sua fibromialgia. Pode torná-lo consciente de quando os sintomas começam e, ao longo do tempo, o que os desencadeia. Depois, você pode trabalhar para eliminar o gatilho, ou aprender estratégias de enfrentamento para diminuir seu impacto.
12. Participe de um Grupo de Apoio
Grupos de apoio podem desempenhar um papel importante na vida das pessoas com uma doença crônica. Pessoalmente ou online, eles oferecem um lugar seguro para conversar com outras pessoas que possam compartilhar suas frustrações e preocupações. Grupos de apoio oferecem apoio emocional, informações e dicas para lidar com a doença. Procure contatos dentro da sua área.

Espero que tenham gostado.
Beijos
Até a próxima
 
Luisa

5 comentários:

  1. Gostei muito das dicas, pois também tenho fibromialgia; é horrível, às vezes não consigo ir trabalhar. Já me informei que um ortopedista é quem confirma esse mal estar. Ainda vou à consulta, sabe como é, SUS, tem que ter paciência.

    ResponderExcluir
  2. eu tenho 15 anos e tenho fibromialgia , sofro muito com essas dores e as pessoas parecem não acreditar , essas dias me ajudarão bastante

    ResponderExcluir
  3. Neste exato momento estou sentindo dores nos quadris, braços e pernas, mesmo depois de ter feito sessão de acumputura.

    ResponderExcluir
  4. Estou muito mal, não consigo fechar minha mão direita, dói meus braços, as costas, pernas e pés, fui diagnosticada com a FM, tomo codeína para passar a dor, e fiz pericia médica pois não consigo nem varrer a minha casa, sabe o que me dói ainda mais pois a perita do INSS me falou que isto não é doença, e que não podem me dar o auxilio doença pois este problema melhora trabalhando, como sou diarista, como vou trabalhar, e sem trabalhar não consigo nem ter dinheiro para comprar a codeína, é triste ver que somos invisíveis aos olhos da justiça, somos fantasmas doentes, impossibilitados de trabalhar com tanta dor, mas esta dor existe e esta me deixando muito doente, fiquei com tanta dor que tentei o suicídio, isto mesmo, não lembro ao certo o que me deu, mas fui parar no hospital pois tomei mais de 100 medicamentos, e para fazerem lavagem no meu estomago e me enviarem para casa com a mesma dor, ja não sei mais o que fazer, minhas mãos estão inchadas e dói muito que choro, tomo chás, anti inflamatórios e nada passa, preciso saber se alguém sabe o que posso fazer quanto a receber o auxilio doença, pois estou com depressão também e o INSS não vai fazer nada.

    ResponderExcluir
  5. Tenho além da fibromialgia, bursite no quadril(bilateral) e peritendinite glútea.Faço tratamento há 1 ano e meio, sem nenhum resultado e estou afastada do trabalho já faz 1 ano. Exerço a profissão de professora, tenho 24 anos de serviço, nem consigo imaginar voltando para o trabalho.Só de pensar, me dói o corpo todo. Dentre os tratamentos realizados até agora: fisioterapia, laysoterapia, terapia de ondas de choque,os melhores e mais eficientes medicamentos( inclusive passei muito mal com um importado e muito caro).Hoje faço hidroterapia, acunputura, terapia e microfisioterapia ( técnica francesa, que trabalha com questões emocionais). Não durmo direito, levanto cansada, sentindo muitas dores e sempre ao entardecer a dor piora e meu quadril, pernas, joelhos ficam muito inchados, tenho que ficar deitada, porque não consigo ficar sentada por muito tempo. Minha sorte é que tenho um marido maravilhoso, que me ajuda demais e me dá total apoio. E o mais triste é trabalhar por tanto tempo, se dedicando com tanto empenho e profissionalismo e no final da carreira, se encontrar nessa situação. Coloco sempre Deus no comando da minha vida e tenho fé, que no final tudo dá certo!....

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante!
Muito obrigada...