Eu tenho fibromialgia!!!

EU TENHO FIBROMIALGIA!!!

Este blog é dedicado a tod@s que como eu sofrem de FM.
E para que as demais pessoas possam aprender e compreender o que se passa quando se tem FM.
Gostaria de dizer que nós (portadores da FM) temos uma alma viva... que dentro de nós ainda existe aquela pessoa que gosta de curtir a vida, que gosta de correr, dançar, ir a praia, trabalhar, namorar, viajar...
Mas existe um desanimo que nos domina logo quando acordamos.
E o medo de sentir dor nos limita.Com isso, nos sentimos impotentes para cuidar de nós mesmos. E então vem a depressão. E tudo vira uma bola de neve... dor - medo - impotência - depressão.
Mas quando estamos bem... realmente estamos bem... e sorrimos, cantamos, somos felizes.
Talvez por isso muitas pessoas não compreendam a Fibromialgia.

É isso... sei que não estou sozinha!!!
Ahhhh.... estou lá embaixo no rodapé !!!

Fibromialgia (o que é)


Fibromialgia.

FIBRO (tendões, ligamentos, partes moles) MI (músculo) ALGIA (dor)

Uma síndrome reumática, dolorosa, não-inflamatória, caracterizada por dores musculares difusas, fadiga, cansaço e dor em pontos dolorosos específicos sob pressão (pontos no corpo com sensibilidade aumentada ou tender-points).
tender-points

As dores da fibromialgia podem variar de níveis de intensidade dependendo do paciente, dos pontos do corpo afetados, em que estágio da síndrome ele se encontra naquele momento, se está ou não em crise, pelas condições do clima, do equilíbrio hormonal (nas mulheres), do estado psicoemocional, entre outros fatores. As dores podem variar desde uma simples sensação dolorosa até níveis insuportáveis ao toque da(s) área(s), ao movimento ou também com o corpo inerte (parado). Elas podem manifestar-se por períodos de horas até dias, meses ou permanentemente, em áreas diversas ou mais localizadas.
A Fibromialgia não possui um método de diagnóstico direto, portanto há a necessidade de se diagnosticar tal síndrome por exclusão. Ou seja, o médico necessitará fazer vários exames de imagem e de laboratório para excluir a possibilidade dos sintomas serem provocados por outro acometimento e, caso o resultado for negativo para estes, o profissional tocará nos pontos pré-determinados para o diagnóstico de fibromialgia e constatará ser de fato a síndrome.
A Fibromialgia, de forma direta, não oferece risco de morte. Porém, de forma indireta, poderá trazer sérias consequencias ao portador. Como a maioria necessita da administração de medicamentos muito fortes para a dor por longos períodos (anos, décadas - tais como: antiinflamatórios, analgésicos e até morfina ou derivados (em casos mais graves) - o fibromiálgico poderá ficar vulnerável a ter outro problema de saúde. Caso o paciente com fibromialgia tiver, por exemplo: pneumonia, apendicite, infecção urinária, úlcera, etc., estes problemas podem ser percebidos quando já estiverem em estado avançado, pois a medicação tira as dores iniciais destes acometimentos da mesma forma que não permite que a febre se manifeste tão facilmente. Assim, o portador de fibromialgia deve estar muito atento para que não passe a correr riscos por causa da necessidade do uso das medicações para dor por tempo muito prolongado.
Tratamentos complementares e terapias alternativas devem ser utilizados com cuidado e sempre com orientação médica, para evitar agravar a doença.
Exercícios suaves, meditação e massagem são práticas de medicina complementar que, associadas ao tratamento médico, podem auxiliar a aliviar os sintomas de quem é afetado por esta síndrome. A Fisioterapia ameniza as dores, provoca relaxamento. Água morna tem efeito relaxante, usada na hidroterapia, como os demais recursos. Além disso, os alongamentos e massagens terapêuticas são usadas para "soltar" os pontos de tensão.
É fundamental que o profissional que orienta a prática conheça os sintomas específicos relacionados à doença e trabalhe orientado pelo médico de acordo com a situação específica de cada paciente. A acupuntura é outro dos métodos muito utilizados neste tipo de doentes, com resultados muito satisfatórios no alívios das dores causadas por esta síndrome.


Fontes de Pesquisa: Internet