Eu tenho fibromialgia!!!

EU TENHO FIBROMIALGIA!!!

Este blog é dedicado a tod@s que como eu sofrem de FM.
E para que as demais pessoas possam aprender e compreender o que se passa quando se tem FM.
Gostaria de dizer que nós (portadores da FM) temos uma alma viva... que dentro de nós ainda existe aquela pessoa que gosta de curtir a vida, que gosta de correr, dançar, ir a praia, trabalhar, namorar, viajar...
Mas existe um desanimo que nos domina logo quando acordamos.
E o medo de sentir dor nos limita.Com isso, nos sentimos impotentes para cuidar de nós mesmos. E então vem a depressão. E tudo vira uma bola de neve... dor - medo - impotência - depressão.
Mas quando estamos bem... realmente estamos bem... e sorrimos, cantamos, somos felizes.
Talvez por isso muitas pessoas não compreendam a Fibromialgia.

É isso... sei que não estou sozinha!!!
Ahhhh.... estou lá embaixo no rodapé !!!

sábado, 25 de junho de 2011

A Fibromialgia nos Homens

Dedido este post aos amigos do sexo masculino, portadores de fibromialgia ... (Vocês não estão sozinhos - nós mulheres somos solidárias, porque dor será sempre dor, independente de sexo, raça e cor)
      

Em todos os países em que se estudou a freqüência da fibromialgia (FM) na população, as mulheres sempre são mais afetadas, por motivos ainda não totalmente conhecidos, mas que já foram discutidos em outro editorial.
Não existem muitos estudos realizados com homens portadores de FM, e uma dificuldade adicional neste aspecto consiste no fato de que muitas vezes os homens com FM são excluídos de estudos com medicações, a fim de que se tenha uma população mais homogênea.
Os homens com FM apresentam-se de maneira geral mais tarde ao médico, e o diagnóstico é feito também de maneira mais atrasada. O grande motivo deste atraso é ainda a dificuldade do médico pensar em FM quando atende um paciente do sexo masculino. Mesmo que o diagnóstico de FM seja suspeitado já no começo, muitas vezes torna-se obrigatória uma investigação mais aprofundada, na busca de diagnósticos diferenciais.
Parece não haver uma diferença na maneira de apresentação dos pacientes homens com FM em comparação com as pacientes do sexo feminino, principalmente em relação às queixas básicas de dor difusa, alterações do sono e fadiga.
Recentemente, um grupo de médicos da Espanha publicou uma avaliação de pacientes masculinos com FM, e demonstrou que pacientes homens com fibromialgia apresentam uma maior chance de estarem afastados do trabalho, uma percepção mais negativa de sua saúde e uma porcentagem maior de história de problemas psiquiátricos em comparação com mulheres com FM. Este fato muitas vezes é observado na prática diária. Vários especialistas em FM comentam que é um pouco mais difícil a abordagem de pacientes homens com FM.
Parece-nos que o impacto da FM é grande no homem, pois dele sempre se espera um papel de principal provedor de sustento da família, e também de “ser forte” e não de não reclamar sobre problemas de saúde. A FM quebra este paradigma, levando a um sofrimento adicional.
Não há diferenças de tratamento para a FM em homens, embora um estudo (com a Duloxetina) demonstrou que pacientes do sexo masculino não respondem bem a este medicamento. A atividade física, a melhora do sono, o controle da dor e o manejo do componente psicológico devem sempre ser realizadas em conjunto para o alívio dos sintomas, enquanto estudos mais aprofundados sobre o manejo da FM em homens não são publicados.

Crédito: http://www.fibromialgia.com.br
Eduardo S. Paiva
Chefe do ambulatório de fibromialgia do Hospital de Clínicas, UFPR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante!
Muito obrigada...