Eu tenho fibromialgia!!!

EU TENHO FIBROMIALGIA!!!

Este blog é dedicado a tod@s que como eu sofrem de FM.
E para que as demais pessoas possam aprender e compreender o que se passa quando se tem FM.
Gostaria de dizer que nós (portadores da FM) temos uma alma viva... que dentro de nós ainda existe aquela pessoa que gosta de curtir a vida, que gosta de correr, dançar, ir a praia, trabalhar, namorar, viajar...
Mas existe um desanimo que nos domina logo quando acordamos.
E o medo de sentir dor nos limita.Com isso, nos sentimos impotentes para cuidar de nós mesmos. E então vem a depressão. E tudo vira uma bola de neve... dor - medo - impotência - depressão.
Mas quando estamos bem... realmente estamos bem... e sorrimos, cantamos, somos felizes.
Talvez por isso muitas pessoas não compreendam a Fibromialgia.

É isso... sei que não estou sozinha!!!
Ahhhh.... estou lá embaixo no rodapé !!!

sábado, 17 de dezembro de 2011

Descendo a ladeira com a fibromialgia

Foto: Corbis / Divulgação
Olá, pessoal

Aqui vai mais uma postagem sobre a Fibromialgia na minha vida....

Os que acompanham o blog, sabem que fui diagnosticada para fibromialgia a mais ou menos 2 anos e meio, logo após ter passado por uma cirurgia na  coluna cervical em dois níveis (2 hernias).

Durante esse tempo, foram dias de muita dor e sofrimento. Além da dor, foram dias de solidão, imcompreensão, depressão, culpa, raiva, enfim, uma mistura de muitos sentimentos nocivos à saúde, mas que, infelizmente, para nós, são inerentes à nossa vontade. Eles simplesmente chegam, ficam e derrubam nossas forças, nosso otimismo, destroem nossa vida.

Após muita medicação, muita fisioterapia, psicologia,  reagi à tudo e resolvi arrancar forças nem sei de onde e lutei por mim, pela minha qualidade de vida.
Minhas palavras de ordem passaram a se "eu quero", "eu posso" e "eu consigo".
Tudo então começou a melhorar. Os médicos começaram a reduzir a medicação pouco a pouco. E as dores começaram a melhorar. Faltava apenas me libertar da medicação para a depressão.

Então recebi a notícia que teria que retornar ao trabalho. E retornei. Então tudo começou a descer a ladeira novamente.
Logo na primeira semana de trabalho, sucumbi às dores e tive que entrar de licença por 10 dias.
Para poder ir trabalhar, tive que parar com alguns medicamentos que eram fundamentais na minha recuperação, que eram os remédios para dormir e para a depressão, porque esses me causavam um pouco de "embriaguez" e sonolência.
Como tenho que dirigir, não seria indicado, pois meu estado de alerta estava afetado pelas reações que os remédicos causam.
Com isso a depressão piorou e minha sensibilidade às tensões do dia-a-dia se agravaram.
Com a depressão em "alta", meu estado de ânimo piorou e o negativismo tomou conta novamente de mim.
E as dores recomeçaram. E a rigidez no pescoço também.
Não é nada fácil conviver com o estresse e a tensão do trabalho e com a falta de compreensão dos colegas de trabalho, sem ajuda dos remédios. Mas se tomo os remédios, nem consigo levantar da cama cedinho, porque me deixam "bêbada" e zonza pela manhã.

No momento estou muito deprimida, com dores e desanimada.
Poxa... eu estava melhorando consideravelmente. Estava diminuindo a quantidade de remédios diários. Estva praticamente com as dores controladas e faltava somente controlar a depressão.
Estava começando a sentir que minha vida anterior à fibromialgia estava voltado.
Eu já estava sorrindo novamente. Estava voltando a sentir a alegria dentro de mim.

Mas tudo despencou novamente. Voltei ao princípio... ladeira abaixo.
E não sei de onde tirar ânimo e voltade de ir para o trabalho.

No momento, estou me apegando a uma frase que li na internet, proferida pelo ator Reinaldo Gianecchini:

"Existem coisas reservadas pra gente, que fogem ao nosso entendimento, mas que lá na frente farão todo sentido"

Quero ter a paciência suficiente para esperar para entender qual o sentido da fibromialgia na minha vida.....

Luisa

16 comentários:

  1. Força e fé é o que nós temos de melhor para enfrentar qualquer adversidade. Lute Luisa, mas não perca a alegria de viver, senão qual o sentido para lutar? Creio muito na força positiva do pensamento que nos move pelo universo...

    ResponderExcluir
  2. Luisa querida, lembre-se de como você é forte! Você teve forças para realizar todo o tratamento necessário até hoje. Encarou com coragem o desafio de expor sua história e sua intimidade neste blog para queoutras pessoas possam encontrar a informação e o apoio tão necessários nessa condição.

    Ontem vi um filme que continha a seguinte frase:

    Levantem-se e levantem novamente, até que cordeiros se tornem leões...

    Na vida as quedas, ou as recaídas, são certas! A força reside na insitente teimosia irracional de sempre, e de qualquer forma, levantar-se para seguir em frente na luta.

    Um forte abraço

    ResponderExcluir
  3. Dr. ALexandre

    Muito obrigada pelo seu comentário e pelas suas palavras de conforto e ânimo.
    Minha psicóloga sugeriu que eu escrevesse tudo o que sinto e daí veio a ideia do blog, para partilhar emoções, informações e sentir que não estou sozinha nesta luta.
    É muito difícil não ter um pontinho de apoio pra tentar recuperar o folego pra seguir...
    Sei que a vida da gente é um eterno tobogã e tem muitos altos e baixos.
    Mas a fibromialgia tem mais baixos que altos.
    Mas eu vou tentar.... prometo.
    Agradeço imensamente seu carinho.
    Um abraço também para o senhor.
    Luisa

    ResponderExcluir
  4. Oi Lu...
    Continuo acompanhando sua luta e continuo confiante que você vá superar tudo e qualquer adversidade. Sempre que lembro de você é lembrar de coisas boas, de um sorriso cativante de uma mulher determinada e que sabia exatamente para onde queria ir, e é nessa mulher que reside minha confiança. Com certeza você vai encontrar a resposta que procura, vai entender as razões e os porquês, mas com certeza uma delas é que você jamais perca tua fé em Deus. No mais esse teu amigo da serra continua aqui das alturas pronto prá ser mais um companheiro em teus momentos não tão alegres.
    Um abraço fraterno e confiante.

    ResponderExcluir
  5. Moacir

    Obrigada por vir sempre ao blog e acompanhar as postagens.
    Obrigada pelas palavras de ânimo e incentivo.

    Bjão
    Luisa

    ResponderExcluir
  6. olá luisa, meu nome e eliete como vç estou tabem passando por provas com a minha fibrommiagia estou torcendo por sua recuperação beijos.
    quando encontrei na net esta reflexão lembrei-me de vç. para que sua fé não venha esfriar confie no senhor.
    REFLITA

    QUANDO ESTOU FRACO, ENTÃO É QUE SOU FORTE
    O ser humano por natureza se acha demais, pensa que é grande coisa, quer ser reconhecido pelo que é e possui, desejando somente glórias para si próprio. Entretanto quando erra, ou passa por alguma dificuldade percebe o quão é limitado, frágil, e indigno.

    O fato de sermos filhos de Deus não nos impede de enfrentar situações de dificuldades, tristezas e dor. Quando me encontro diante de uma destas situações onde minha fé provada, podendo me vacilar, gosto de lembrar que as personalidades e autores da Bíblia, também experimentaram lutas e provações como as minhas, às vezes até maiores ainda. Um deles foi Paulo, o Apóstolo Paulo, que em seus livros, sem um pingo de auto-piedade falou de suas lutas e fraquezas, “Cinco vezes recebi dos judeus trinta e nove açoites. Três vezes fui golpeado com varas, uma vez apedrejado, três vezes sofri naufrágio, passei uma noite e um dia exposto à fúria do mar. Estive continuamente viajando de uma parte a outra, enfrentei perigos nos rios, perigos de assaltantes, perigos no deserto, perigos no mar, e perigos dos falsos irmãos. Trabalhei arduamente, muitas vezes fiquei sem dormir, passei fome e sede, e muitas vezes fiquei em jejum; suportei frio e nudez” (2 Coríntios 11:24-27). Disse ainda, “...eu recebi uma doença dolorosa, que é como um espinho no meu corpo. Ela veio como um mensageiro do mal para me dar bofetadas e impedir que eu ficasse orgulhoso. Três vezes orei ao Senhor, pedindo que ele me tirasse esse sofrimento. Mas ele me respondeu: A minha graça é tudo o que você precisa, pois o meu poder é mais forte quando você está fraco. Portanto, eu me sinto muito feliz em me gabar das minhas fraquezas, para que assim a proteção do poder de Cristo esteja comigo. Eu me alegro também com as fraquezas, os insultos, os sofrimentos, as perseguições e as dificuldades pelos quais passo por causa de Cristo. Porque, quando perco toda a minha força, então tenho a força de Cristo em mim”. (2 Coríntios 12:7-10). E depois de tudo isto ainda disse: “Porque quando estou fraco, então é que sou forte.” E Jó..., Jó foi um servo de Deus, homem integro, de muitas posses, e sua fé foi colocada em prova, perdeu tudo que tinha, amigos, bens, e até a saúde, entretanto se mostrou fiel até o fim, e disse assim: “ - Nasci nú, sem nada, e sem nada vou morrer. O Senhor deu, o Senhor tirou; louvado seja o seu nome!”. Assim, apesar de tudo o que havia acontecido, Jó não pecou, nem pôs a culpa em Deus. (Jó 1:21-21).

    ResponderExcluir
  7. LUISA E NAS NOSSAS FRAQUESAS QUE O ESPIRITO SANTO DE DEUS TRABALHA, TALVES HOJE VÇ NÃO ENTEND O PORQUE DESTE SOFRIMENTO MAIS E NAS SUAS FRAQUESA QUE DEUS VAI TI ERGUE, FORTALECE,E ATRAVES DE VÇ E DA SUA PERSONALIDADE QUE MUITOS TEM TIDO A OPORTUNIDADE DE INFORMAÇÃO SOBRE A TAL FM.OLHA DEUS USA AS PESSOAS COMO QUE, QUANDO QUE, E NO MOMENTO QUE ELE QUE. VAI EM FRENTE COM ESTE BLOG VÇ VAI VER AS CONQUISTA QUE VÇ VAI OBTER.LEMBRE-SE QUE VÇ NASCEU PARA BRILHA POIS COM FIBRO OU SEM FIBRO VÇ E MAIS QUE VENCEDORA. FICA NA PAZ DO SENHOR ESTAREI ORANDO POR TI. E TORCENDO PELA SUA RECUPERAÇÃO BJS.ELIETE

    ResponderExcluir
  8. Luiza, eu estou estudando Psicologia das 7:00 as 12:00, volto para casa, faço alongamento, descanso 10 minutos, trabalho das 14:30 as 18:00, levo minhas filhas para o ingles e para o tenis as 19:00 as 21:00 duas vezes na semana. Meu trabalho é uma grafica e muito estressante. Sei de tudo que voce postou neste blog sobre ladeira a baixo. O problema é a depressao. Procure ajuda psicologica com um (a) profissional que ajude a voce a buscar suportar a vida que retomou. Ou ate quem sabe a mudar este caminho. Beijos Amiga.

    ResponderExcluir
  9. Queerida Eliete

    Obrigada pelas palavras de ânimo, de carinho e pelas orações.
    São esses gestos que nos fortalecem...
    Eu tenho fé em Deus e sempre recorro na adversidade e louvo mesmo nas pequenas vitorias.
    Minha frase de rodapé deste blog fiz justamente baseada nos Salmos...
    Sei que mesmo minha fé sendo uma sementinha de mostarda, ainda assim Deus está comigo.
    Já me considero especial porque se tenho a FM é porque Deus sabe que sou capaz de suportar, mesmo eu achando que não.
    Beijos em seu coração
    Luisa

    ResponderExcluir
  10. Querida Tania (do blog Surfando na Fibromialgia)

    Obrigada pelo seu carinho.
    Já estou fazendo tratamento psicológico e com psiquiatra.
    Lamentavelmente pelo meu retorno ao trabalho tive que parar com os remédios para a depressão.
    O trabalho físico em si, apesar de desgastante, não estressa.
    O que estressa é o ambiente, o entorno, as pessoas.
    Quando sinto dor, eu me levanto, dou uma voltinha, me estico... e tomo um analgesico.
    Mas quando é a alma que dói..complica e muito...
    Talvez mudar o caminho seja a solução...estou vendo as alternativas.
    Beijos em seu coração
    Luisa

    ResponderExcluir
  11. Oi luisa
    Meu nome é Eliane...tenho 57 anos e a mais ou menos 10 anos recebi o diagnóstico de fibromialgia depois de peregrinar por dezenas de médicos....Há dois anos me aposentei pq não conseguia mais trabalhar com tanta pressão as dores aumentavam....Fui discriminada, humilhada por parentes e colegas e pela própria familia....mas descobri que sou muito forte e que a minha vontade de viver é maior que tudo isso...Aprendi a me respeitar e entregar ao Divino minhas dores....Posso te dizer que as crises vão e vem...Quando não estou em crise me sinto no paraíso...quando elas chegam me sinto no inferno...Refiz toda a minha vida...minha filha me cobra atitudes que já não posso ter...meu marido não acredita que estou doente pois tenho uma aparencia saudavel..meus pais são idosos e necessitam de cuidados e choro muito quando não consigo atende-los...mas mesmo assim sigo em frente pois sei que os dias de alento chegarão...não desista siga em frente...se tiver opção faça hidroterapia ajuda muito...procure uma atividade que te de prazer...eu estou fazendo artesanato...é muito bom...me ajuda a esquecer minhas dores...estou tentando não ser tão perfeccionista...não me cobrar tanto,,e assim sigo minha vida!!!

    ResponderExcluir
  12. Amiga Lili

    Obrigada pelo carinho e pela visita.
    Eu jaço hidroterapia 2 X por semana, só paro no inverno porque sair da agua quente para o frio do ambiente me causa dor, mas já recomecei.
    Graças a Deus minha familia me apoia e acredita em mim.
    Mas no trabalho é complicado. Me sinto uma engrenagem com defeito que precisa ser substituida.
    Meu hobby e este blog... Procurar coisas para postar e ajudar a outras amigas como eu me deixa bem tranquila e me distrai bastante.
    Tô tentando deixar de ser perfeccionista e deixando de me exigir tanto....
    Como disse na minha primeira postagem quando criei o blog "são dias de sol...dias de chuva"
    Nos dias de sol, sorrio e nos dias de chuva eu choro...
    Assim é nosso convivio com a FM.
    Abraços de algodão...
    da amiga
    Luisa

    ResponderExcluir
  13. Oi luisa
    Obrigada pelos abraços de algodão. Estava mesmo precisando desse carinho. Tenha uma boa noite de sono e um despertar sem dores...Vou orar por você...e recomendar teu blog para outras pessoas que necessitam compartilhar dores, alegrias e ideias...

    ResponderExcluir
  14. oi luisa sou eu de novo...acabei de assistir ao video sobre apoio aos fibromialgicos...me emocionei muito...mais uma vez obrigada

    ResponderExcluir
  15. Amiga Lili

    Não me agradeça. Eu sempre digo pra todos que este blog não é meu... é de todas nós.
    É um cantinho onde podemos falar como nos sentimos, nos apoiar, rir, chorar.
    Enfim... a casa é nossa.
    Venha sempre que quiser compartilhar, ajudar, se informar...
    Vou continuar fazendo o possível para trazer novidades.
    Caso queira falar mais particularmente, desabafar e pedir "colinho" de maneira mais reservada pode me escrever para mlrr63@gmail.com
    Eu respondo a todas as amigas... sempre!!!
    Beijos carinhosos em seu coração e o desejo de uma semana melhor que a anterior (pra todas nós).
    da amiga de fibra
    Luisa

    ResponderExcluir
  16. Oi Luiza, também sou portadora de fibromialgia e assim como vc também sofro muito, mas vamos continuar sendo fortes, esse é o nosso único consolo.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante!
Muito obrigada...